Crédito consignado é um dos serviços com mais queixas contra correspondentes bancários
22/07/2021 06:55 em Novidades

Reclamações de consumidores provocam redução na oferta de crédito consignado. Este ano a Federação Brasileira dos Bancos, a Febraban, proibiu 23 instituições de oferecerem o produto, entre outros serviços. Somente em maio, 48 correspondentes bancários foram autuados por causa das queixas feitas contra eles, sendo que dois foram proibidos de atuar no País.

 

Uma das reclamações mais frequentes é quanto ao assédio comercial, praticado por meio de ligações telefônicas insistentes. Contratados por instituições financeiras como intermediários, os correspondentes bancários têm autorização do Banco Central para prestar serviços de atendimento aos clientes e usuários.

 

Apesar das regras para regulamentar a atuação dessas empresas, muitas se negam a seguir as normas previstas pelo Código de Defesa do Consumidor. No acumulado do ano, 239 já receberam advertências e 100 tiveram as atividades suspensas temporariamente, entre cinco e 30 dias.

 

Em 2020, as ocorrências em relação à oferta de crédito consignado, destinado a aposentados, lideraram as reclamações no canal consumidor ponto gov ponto br. No site Reclame Aqui, as queixas sobre o serviço cresceram 275 por cento. Algumas delas são quanto à renegociação de contratos com aumento do endividamento e do tempo, recebimento de dinheiro que não foi solicitado e fraude no processo de portabilidade.

COMENTÁRIOS